Armazém das Malhas
— desde 1941 —

Há mais de 50 anos atrás, Durbalino Figueiredo iniciou o que décadas mais tarde viria a ser um ícone lisboeta: o Armazém das malhas. O negócio materializou-se nos anos 40 como armazém de revenda de malhas, na rua dos Fanqueiros, até ter uma nova 'residência' na rua do Forno do Tijolo, nº 50a, após 20 anos de bom funcionamento.

Ao longo das décadas, Durbalino, não obstante o inesgotável entusiasmo pela sua profissão, foi sentindo o desgaste de liderar o exigente negócio. Felizmente, havia já quem quisesse dar continuidade ao negócio, e para júbilo de Durbalino eram os próprios netos.
Tiago, após os estudos concluídos, trabalhou dois anos num banco, porém, não achou interesse na profissão e apostou, em 2015, num regresso às origens deixadas pelo seu avô. O seu irmão, Tomás Marques, juntou-se a ele algum tempo mais tarde, assim como um ajudante. Durbalino, por sua vez, foi uma figura sempre presente na loja, muito querida dos clientes e essencial para negociar com os fornecedores, em função da sua experiência e conhecimentos.

Após o renascimento em 2015, a casa ganhou nova pujança, mas nem por isso deixou de comercializar o seu produto de sempre, as malhas, todas elas de fabrico português, nomeadamente de Mira de Aire, Vale do Ave, Guimarães e Famalicão. Estas são de excelente relação qualidade-preço e versáteis, ideais para qualquer estação e sempre avaliadas pelo olhar atento de Durbalino. A casa manteve o seu mobiliário original, em impecável estado e a própria disposição do espaço constitui um atrativo, afirmando-se como um local aprazível e íntimo.

Esta é uma casa com história e tradição, mas para a erguer foi preciso muito trabalho, dedicação e acima de tudo honestidade. Serão, provavelmente, estes valores que continuam a atrair todo o tipo de clientela ao estabelecimento, desde turistas a residentes. Segundo Durbalino esta é uma zona que, lentamente está a conseguir alcançar algum desenvolvimento, tanto pelo lado comercial, como habitacional. Os residentes mais antigos misturam-se com turistas que já fazem de Lisboa nova casa e tal amálgama ajuda a explicar a variedade de indivíduos que visitam a loja, incluindo várias celebridades. Para Durbalino é mais uma evolução, mais um período, de um negócio em que já trabalha desde os seus 14 anos e que, com a força e entusiasmo de Tiago e Tomás continuará a encantar a rua do Forno do Tijolo.  
Armazém das Malhas

 

2018-08-29T17:37:05+00:00