Apaixonarte
— desde 2012 —

Na Rua Poiais de São Bento, 57, em Lisboa, encontramos uma curiosa fusão entre o conceito de loja e galeria, a Apaixonarte. Ao desconstruir a palavra podemos perceber a motivação genuína por trás deste negócio: a paixão pela arte. Não por um certo tipo de arte forma ou representação, mas pela arte como um todo. Esta atitude de inclusão resulta num local criativo algo único, que se propõe a trazer peças originais a um público abrangente que procure a ingenuidade portuguesa. Contrariando a tendência de muitas marcas que usam designações em línguas que não a portuguesa, para ter legitimidade, Cláudia Cordeiro preferiu comunicar o seu negócio na língua lusitana. Esta jovem empreendedora considera que existe um problema de credibilidade na criação nacional, essencialmente, a falta de reconhecimento da nossa qualidade por parte dos próprios portugueses e tenta combatê-lo da forma mais pragmática possível: mostrar a Portugal e ao mundo o nosso potencial criativo.

Tirou o curso de arquitetura e trabalhou na área, porém, a sua energia inesgotável via em todo o processo uma demora algo intolerável. Presentemente, a mente conceptualiza e as mãos criam com uma celeridade mais aprazível para Cláudia. As preocupações com o comércio local foram surgindo nas inúmeras viagens que fazia com os pais nos seus anos mais tenros. Apreciava as lojinhas que ia encontrando, mas pareciam-lhe raras, com muitas delas já a optar pela oferta de grandes marcas. Cresceu num ambiente bairrista, de putos a jogar à bola e cães a coçar preguiçosamente o pêlo, com a convivência de janela, com o vizinho que faz o jeitito, já que passa por lá. Enfim, cresceu com a convivência sem preconceitos. Não será, portanto, de espantar, que o seu negócio esteja orientado para um público abrangente.

Apesar de apreciar os métodos de produção mais artesanais, Cláudia tem os olhos postos no futuro e mescla habilmente os métodos de antigamente com a estética contemporânea. Nesta loja, encontra soluções versáteis de design para os mais diversos cenários. O processo de compra é simples e direto, mas a seleção da peça é sempre feita presencialmente para melhor compreender o que o cliente precisa. E se estiver um pouco indeciso, descanse, tem uma equipa experiente ao seu dispor.  
Apaixonarte

 

2018-07-24T17:31:04+00:00