A Leitaria Campesina
— desde 1935 —

Corria o ano de 1935, quando António Santos Antunes e José Diniz Rosa constituíram a sociedade comercial A. S. Antunes, Lda, contando com a quantia de cem mil escudos de capital. Então, fundaram um pequeno estabelecimento comercial na Rua de São Nicolau nº 51, onde a venda de leite e vinho era autorizada. O estabelecimento que possuía somente 20 m2 de área, chamou-se, desde então, Leitaria a Campesina. Na década de 80, já com outra gerência, o estabelecimento consegue autorização para a utilização de esplanada, o que tornou-se muito útil numa zona já então considerada altamente movimentada e turística, como a Baixa Pombalina. Em meados dos anos 90, chega a licença que tornou possível disponibilizar bebidas variadas e pequenos pratos confecionados por dia, confidenciaram os sócios João Ferraz, natural de Tondela e atual sócio gerente e António Ferreira, natural de são Pedro do Sul. Ambos são donos da Leitaria a Campesina desde 1990 e diariamente trabalham no local para assegurar o melhor serviço aos clientes. Os principais clientes do estabelecimento são os portugueses e pessoas oriundas dos mais diversos lugares da Europa em busca da culinária típica portuguesa e mediterrânica. Desde as deliciosas pataniscas de bacalhau com arroz de feijão aos famosos rissóis de camarão, o típico queijo de ovelha, o tradicional leitão de Negrais, o lombo assado ou o bacalhau à Brás, fazem deste espaço um local de sucesso. Free wi-fi, é o toque mais vincadamente atual, garantindo uma conjugação sublime entre a herança histórica e a modernidade, assim como a presença da casa nas redes sociais com a elaboração de um site próprio e página no Facebook:
http://www.pastelariaacampesina.pt
https://www.facebook.com/campesinasa A nova requalificação do recém-adquirido espaço contiguo, veio dotar o estabelecimento de um novo requinte, potencial e conforto. “A nossa maior preocupação é a qualidade dos produtos e a satisfação no atendimento dos nossos clientes, visando sempre suprir suas necessidades e seu conforto, como tem sido feito nos últimos 27 anos”.  
VISITE A A Campesina

 

2017-12-20T17:45:20+00:00